A organização Free Software Foundation critica a Apple e seu iPhone

Free Software Foundation (FSF) é uma organização sem fins lucrativos cujos objetivos principais são promover projetos GNU e manter viva a comunidade de software de código aberto. Foi criada em 1985 por Richard Stallman.

Na FSF acreditam que o software e os sistemas devem ser abertos, uma vez que você é proprietário de um dispositivo ou um pedaço de código, você poderá usá-lo ou modificá-lo conforme sua conveniência.

Para a organização, o iPhone é um telefone equipado com um sistema interno totalmente fechado, e especialmente restritivo pelo uso de medidas tecnológicas de proteção (DRM). O terminal da Apple não é precisamente um dispositivo do agrado da organização, e nos dão algumas razões para evitá-lo.

 

  • iPhone bloquea completamente o desenvolvimento de software livre, os desenvolvedores tem que pagar uma cota de quase 100 dólares para certificar digitalmente suas aplicações, sejam estas gratuítas ou não.
  • Apple quer que a única forma de conseguir aplicações seja através de sua App Store, tendo assim o direito de autorizar ou não a publicação das aplicações.
  • A FSF denuncia que o iPhone é um dispositivo que expõe com facilidade a informação do usuário, referindo-se às precauções que o usuários tem que ter na eliminação de toda a memória interna quando o terminal é vendido para um terceiro. No caso dos primeiros iPhones, é possível recuperar mensagens de correio ou SMS sem muitas complicações.
  • Por último, a FSF comenta que o iPhone não é a única opção do mercado, existem melhores alternativas baseadas em sistemas abertos. Isto é particularmente certo no caso do OpenMoko, que opera com um sistema GNU / Linux e não possui nenhuma das restrições anteriores.

 

Não sei se estas razões serão suficientes para persuardir aos potenciais compradores de investir em um iPhone 3G, mas a realidade é que o terminal vendeu um milhão de cópias só no primeiro fim de semana, e já foi colocado à venda em 21 países do mundo, encontrando-se esgotado em alguns como Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido ou França.

Algumas das razões são discutíveis, de OpenMoko poderíamos dizer que só é melhor em termos de abertua, já que possui uma interface mais antiga, nenhum dispositivo real que chegue aos níveis de construção e design do terminal da Apple. Apesar de que a idéia que apresenta é muito interessante.

Do mesmo modo, a escolha de outros formatos de som não é absolutamente necessária, haverá algum técnico de som ou pessoas que ideológicamente achem necessário. mas em termos práticos o MP3 é o formato vencedor e não acredito que muita gente necessite muito mais.

Em última análise, a FSF tem focado sua crítica sobre o novo iPhone 3G tornando-nos conscientes de que, após a primeira impressão sobre o seu brilhante aspecto ou a sua bem projetada interface, tudo o que resta é um dispositivo bloqueado em que muitos não poderão ter o controle que desejariam sobre o sistema. 

Com relação a filosofia da App Store, penso de uma forma similar a Free Software Foundation, outras plataformas como Symbian são a origem de uma grande quantidade de aplicações que não necessitam ser “aprovadas” por nenhum fabricante de telefone a fim de ser liberada, me parece um método de controle demasiado exaustivo, e não acredito que seja a melhor forma de buscar qualidade.

Via XatakaMovil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s